Zona Azul funciona no feriado?

Zona Azul funciona no feriado?

A dúvida sobre o funcionamento da Zona Azul no feriado é frequente e muito válida. Até porque, ninguém quer estacionar seu veículo em lugar irregular e ser multado, não é mesmo?

A regra geral é que de segunda a sexta-feira, o horário disponível para estacionar na Zona Azul é das 7h às 19h e aos sábados, o horário é diferenciado, já que é das 7h até às 13h. Já nas áreas especiais, o horário é diferente: de segunda a sexta-feira, o estacionamento é das 10h às 20h.  Aos sábados, domingos e feriados, o horário é das 8h às 10h. Atente-se! Se você achou que não teria problemas parar seu veículo no local sinalizado pela Zona Azul, você estava enganado.

Sendo assim, as vagas da Zona Azul de SP são disponibilizadas não só durante a semana, como também aos sábados, domingos e feriados. Ou seja, chances de concorrer aos prêmios do Zona Azul Apcap é o que não falta!

Não deixe de baixar o aplicativo Zona Azul Apcap no seu celular e utilize sempre que necessitar. Quanto mais CAD você usar, mais chances terá de ganhar! 😉

Placa do Mercosul é adiada novamente, agora para junho de 2019

Placa do Mercosul é adiada novamente, agora para junho de 2019

Com constantes idas e vindas, as placas do Mercosul deveriam começar a ser utilizadas em todo o Brasil até o final de dezembro de 2018, com prazos diferentes para cada estado. Inclusive, alguns estados, como Rio de Janeiro e Bahia, já estão até utilizando o novo padrão de placas, porém, parte dos Detrans ainda não começaram a implantar o modelo.

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) anunciou um novo adiamento para a implantação das placas do Mercosul. Com o novo prazo, os estados e o Distrito Federal têm até 30 de junho de 2019 para se adequar ao novo padrão.

Esta é a quinta mudança no cronograma de adoção da placa do Mercosul no Brasil. Ela foi anunciada em 2014, deveria ter entrado em vigor por aqui em janeiro de 2016, foi adiada para 2017 e depois por tempo indeterminado. O padrão já é usado na Argentina e no Uruguai.

Quem vai precisa trocar?

O novo padrão só precisa ser adotado para o primeiro emplacamento e, para quem tiver a placa antiga, no caso da troca de município ou propriedade.

Denatran quer mudar regras na CNH e permitir cursos a distância para motoristas

Denatran quer mudar regras na CNH e permitir cursos a distância para motoristas

Em recente entrevista, o novo presidente do Denatram, Jerry Dias, alertou algumas metas da nova gestão e explicou o que pode mudar na CNH, na placa do padrão Mercosul e nas metas para redução de mortes no trânsito. Confira!

Denatran, órgão que coordena os Detrans de todo o país e faz parte do Ministério da Infraestrutura, está sob novo comando e, estuda propostas para alterar os limites de pontuação por multas na CNH e o prazo de renovação do documento.

Porém, essas medidas só serão adotadas caso não reflita riscos à segurança no trânsito, garantiu Jerry Dias, presidente do Denatran desde o início do ano.

“Não existe nenhuma posição do Denatran sobre isso, mas certamente o assunto vai ser estudado com o cuidado devido. Precisamos discutir a efetividade de algumas autuações e pontuações em relação à segurança no trânsito”, afirma. Ele explica que o principal estudo hoje em dia é de manter o limite em 20 pontos, porém determinar que certas infrações administrativas não devem somar pontos na CNH. “Essa análise vale tanto para discutir se o sistema de pontuação hoje tem infrações que não precisaria pontuar, quanto para o outro, de uma possível elevação da pontuação”, diz Dias.

Os técnicos do órgão também querem entender se é possível ampliar o prazo de renovação do documento sem tornar o trânsito mais perigoso. O objetivo é deixar as regras de trânsito mais “simples e desburocratizadas”.

Apesar de não existir um prazo para que qualquer dessas medidas tenha uma definição, o presidente do Denatran afirma que uma das prioridades será permitir que alguns cursos possam ser feitos online. Como por exemplo, cursos de reciclagem exigidos, quando o motorista tem o direito de dirigir suspenso. Mas, o curso inicial de formação de condutores continuará sendo sempre presencial.

 Entretanto, quando o assunto é a segurança no trânsito, ainda não há um consenso sobre metas de redução de mortes.